sábado, 13 de junho de 2009

Sobre sorrir e dizer

Ele me perguntou se estava tudo bem
Disse que sim, que estava feliz com todos ali na minha casa
Por ele estar ali
Riu de mim, lavando a louça no escuro, e segurou meu ombro num meio abraço
Pôs a parte que se soltara do meu cabelo atrás da orelha
E eu sorri timidamente
Ele me beijou a maça do rosto, o canto do nariz e a boca
Tudo rápido, mas singelo
Ele riu novamente
Na verdade nós rimos, maravilhados, confidentes, um pro outro
E nos abraçamos como dois bons amigos que dizem, em silêncio, o quão ruim é se sentir sozinho


(13/06/2009)

3 comentários:

Cinthia Belonia disse...

porra, que tapa esse final, mas fueda!!!

adorei!!!

es ist nicht fragil disse...

Ahhhhh Lis, como gosto quando escreve fotografando o real.
Como gosto disso.

Old Pirats disse...

Lembro de quando vc me disse que nao sabia, ou nao podia escrever. Como estava enganada, nao?